Matemática Capitalista x Matemática Solidária

O professor Maurício Sardá de Faria recentemente compartilhou conosco a “fórmula” a seguir, que retrata a relação entre a capacidade e realidade do tempo de trabalho dedicado pelo indivíduo em um sistema capitalista:

Onde:
TT = tempo trabalhado
FT = força de trabalho
PD = processo de produção

Para entendermos melhor a equação e a analisarmos, tentemos interpretá-la da seguinte forma:

O tempo de trabalho que o indivíduo incorpora em na força de trabalho é menor que o tempo de trabalhado que ele é capaz de despender em um processo de produção”.

A parte à esquerda da equação refere-se ao tempo que o indivíduo incorpora em si, ao salário. Neste lado, os trabalhadores lutam por direitos trabalhistas, salários mais altos (justos), redução da jornada de trabalho.

A parte à direita, significa o potencial máximo que pode ser “sugado” do indivíduo em um processo de produção capitalista. Naturalmente, nosso salário e direitos são menores à capacidade que acabamos dedicando ao processo de produção. Naturalmente?

Continue lendo »

Anúncios