Morar longe de nosso lar

Finda um ano tão difícil.
Morar longe, eu aqui pensando
Já são quase quatro anos
E a saudade aqui pesando.

Morar fora é uma aventura,
Conquistas e encantamentos.
Explorar o desconhecido
E construir lindos momentos.

Ao lado de minha esposa,
Minha metade, minha inspiração.
Só podia mesmo dar tudo certo
Com seu apoio, e sua mão.

Do lado dela eu nem vejo
Tão rápido o tempo passa.
Com o amor de minha vida,
Morar fora é muito massa!

Mas morar longe também é
Tanta coisa renunciar.
Uma escolha nada fácil
Fica longe de nosso lar.

Porque lar não é apenas
Onde acordamos e dormimos:
É onde estão nossos pais
Ah, que saudade dos mimos!

Do cuscuz de manhã cedo
Feito por Don Gegê.
Aquele com ovo mexido
Que a gente não para de comer.

No almoço o estrogonofe,
Feijoada ou lasanha,
Com pudim de sobremesa
Que só a mama tem a manha

As conversas filosóficas,
Trocar ideias bem de perto.
As partidas de buraco,
Cujo placar ainda está aberto.

Irmã, primas, tias e amigas
Naquele churrasco semanal.
Filho, primos, tios e amigos
Comendo tanto até “passar mal”.

Ah, e aquele pão de queijo
Com café recém coado.
Nas terras das Minas Gerais
Com sogro, sogra, cunhado

Tem os primos e as primas,
Aquela tia, aquele tio,
Que foram morar longe
No exterior, ou no Brasil.

Admiro sua coragem
Pois naquele tempo não havia
Tantas formas de se falar
Usando a tecnologia.

Tem WhatsApp, Skype e Zoom
Chamadas na hora que pensar.
Facebook e Instagram
Para as fotos compartilhar.

Isso tudo aproxima um pouco
Mas não substitui o abraço,
O mimo e a companhia
Num dia de cansaço.

E também enviar de vez em quando
Mensagem de voz ou fotografia,
Não transmite por completo
Quando sentimos alegria.

Dia a dia, pouco a pouco
Construímos aqui um novo lar.
Tão longe daquele que deixamos
Seja por terra ou pelo ar.

Mas estão também tão perto
Porque no coração carregamos
Cada um e todos vocês
A qualquer lugar que vamos.

A todo instante, toda hora
Uma memória traz alegrias,
Um sorriso, uma saudade,
Lembro de vocês, todos os dias.

Amo vocês, um tantão assim.
O lar que carrego, dentro de mim.

Um comentário em “Morar longe de nosso lar

  1. Maravilha! Bem-vindo ao mundo da poesia e da prosa poética, onde a inspiração e o imaginário se cristalizam na moldura da realidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s