PMDPro – Lista de Ferramentas e suas aplicações

Nesta página estão listadas as 23 ferramentas que integram o guia de boas práticas PMDPro1. Esta lista não se propõe a substituir a leitura do guia, nem resumi-lo. Da mesma forma, as aplicações indicadas são apenas uma sugestão, o que não limita a aplicabilidade das ferramentas.

Observe que para algumas ferramentas foram disponibilizados templates cujo link para download está na coluna “onde encontro”.

Ferramenta

Descrição

Aplicação (quando)

Onde encontro

Diagrama de Venn

Análise das partes interessadas no Projeto (beneficiários, parceiros, departamentos, etc). Identificação e DesignPode ser usado em um DRP, ou na análise de partes interessadas de um projeto já em curso (em execução) Apostila PMDPro1 – pág.127Pode-se utilizar o processo de tarjetas para mapear os parceiros e influência, sempre a partir da ótica de um grupos determinado.

Matriz de análise das partes interessadas

Utiliza os resultados do diagrama de Venn (ou outras ferramentas de mapeamento de influência) para identificar, elaborar e comunicar os interesses, capacidades e ações potenciais das partes interessadas no projeto Identificação e DesignAprofundar e detalhar informações colhidas a partir do Diagrama de Venn, ou simplesmente para a análise de partes interessadas de um projeto em curso (em execução) Apostila PMDPro1 – pág.128Pode ser feito a partir do Diagrama de Venn

Árvore de Problemas

Ferramenta de análise de dados, cuja finalidade é identificar um problema central, os efeitos e causas deste problema. Identificação e DesignDurante processos de diagnóstico rápido participativo (DRP), para um projeto específico ou para um planejamento participativo (priorização) Apostila PMDPro1 – pág.121Deve ser elaborado em grupo, podendo-se utilizar tarjetas (Post-it).

Árvore de Objetivos

Ferramenta para identificar os objetivos do projeto, a partir de uma imagem espelhada da árvore de problemas. Apostila PMDPro1 – pág.122Deve ser elaborada a partir da árvore de objetivos.

Quadro Lógico (ou matriz lógica, ou marco lógico)

Ferramenta analítica utilizada para planejar, monitorar e avaliar projetos. Identificação e Design É elaborado após a Árvore de Objetivos, para sintetizar as atividades, produtos/resultados, objetivo e impacto do projeto.Deve ser revisitado na fase de planejamento do projeto. Apostila PMDPro1 – pág.35Pode (deve) ser elaborada a partir da árvore de objetivos.

Portas de Decisões

Iniciação do Projeto – mapeia o processo por meio do qual um projeto precisa ser investigado, a fim de garantir que ele tenha o apoio (interno e externo) necessário para que o projeto finalmente seja aprovado. Iniciação do ProjetoAlém de sua utilização na iniciação do projeto, pode e deve ser utilizado sempre que processos necessitam de aprovação interna, externa, da comunidade, etc. Apostila PMDPro1 – pág.40

Matriz de valor, complexidade e riscos

Posicionar seu projeto em uma escala de complexidade e risco.É válido para definir o perfil do gerente que conduzirá o projeto e para comparar com outros processos e projetos. Identificação e DesignPara definir o grau de importância de um projeto e sinalizar o perfil do gerente. Apostila PMDPro1 – pág.16Na apostila não há modelo. Um modelo pode ser encontrado na Seção Gestão de Projetos.

Gerenciamento e Priorização de Riscos

Monitorar os pressupostos do projeto. Identificação e DesigneMonitoramento e Avaliação Apostila PMDPro1 – pág.111

EAP – Estrutura Analítica do Projeto (WBS)

É uma decomposição hierárquica do trabalho de um projeto,Ferramenta principal que os gerentes de projetos utilizam para planejar o escopo dos projetos. Geralmente é feito de forma descentralizada – por cada responsável ou equipe de campo. Planejamento do ProjetoPara dividir os grupos de atividades em pacotes. Apostila PMDPro1 – pág.83Pode ser feito de forma gráfica, ou de forma identada

Sequenciamento de atividades (Diagrama em Rede)

Lista de atividades que registre todas as atividades dentro do escopo do projeto (ou dentro do escopo de um pacote de trabalho específico do projeto). Permite colocar as atividades na sequência em que serão executadas, ainda sem a preocupação de quanto tempo dura cada atividade. Planejamento do ProjetoA partir da EAP (modelo gráfico), com um simples giro de 90º sentido horário Apostila PMDPro1 – pág.87

Estimativa de recursos

Uma vez que a sequência de atividades seja identificada, deve-se estimar recursos para cada atividade. Planejamento do ProjetoA partir do sequenciamento de atividades Apostila PMDPro1 – pág.88

Estimativa de tempo

Revisar o diagrama de rede e definir a estimativa de tempo para cada atividade. Planejamento do ProjetoDeve ser feita com base no Diagrama em Rede Apostila PMDPro1 – pág.89

Caminho Crítico

O caminho crítico é a série de tarefas que determina o tempo mínimo necessário para concluir as atividades do projeto. Planejamento do ProjetoDeve ser feita com base na Estimativa de Tempo. Apostila PMDPro1 – pág.90
Observação: As últimas 05 ferramentas (EAP, Diagrama de Rede, Estimativa de recursos, Estimativa de tempo e Caminho Crítico) podem e devem ser usadas em conjunto, uma após a outra.

Gráfico Gantt

(Desenvolvimento do cronograma)

Com base na estimativa gerada através das etapas anteriores, a equipe do projeto pode, agora, desenvolver um cronograma do projeto. Planejamento do Projeto Apostila PMDPro1 – pág.91Pode ser elaborado utilizando o MS Project, outros aplicativos apropriados, ou em uma planilha Excel.Um modelo pode ser encontrado na Seção Gestão de Projetos.

Matriz RECI

Identifica os papéis e responsabilidades para as várias atividades do projeto.Definir e distinguir tipos de relacionamento, clarear os papéis, responsabilidades, direitos e comunicações.Pode ser denominada RACI (onde o A é indicação de Aprovador) Execução do ProjetoAlém da definição RECI geral do projeto, também é indicada para definir papéis em níveis mais detalhados, entre equipes que executam um conjunto de atividades. Apostila PMDPro1 – pág.129Pode ser feito em uma planilha Excel ou documento Word. Há um modelo na página 65.Um modelo pode ser encontrado na Seção Gestão de Projetos.

Plano de Comunicação

Assegurar que as comunicações sejam explícitas, claras e completas, para que o público não tenha dificuldade para entender o que foi comunicado e, em particular, que ações precisam tomar, (caso haja alguma). Execução do ProjetoO plano de comunicação deve ser elaborado para o projeto como um todo, ou para um conjunto de atividades. Apostila PMDPro1 – pág.131Pode ser feito em uma planilha Excel ou documento Word.

Plano de Recursos Humanos

Identificar as atividades e os recursos necessários para gerenciar a equipe do projeto Execução do Projeto Apostila PMDPro1 – pág.110Há apenas uma lista de componentes de um Plano de Recursos Humanos

Registro de Problemas

(Gerenciamento de Problemas)

Identificar problemas do projeto e contribuir para a resolução dos problemas do projeto. Também é um processo que permite resgate de aprendizados ao final do projeto.Deve-se optar por formas colaborativas de registro de problemas (utilizar o DropBox ou Google Docs). Execução do Projeto Apostila PMDPro1 – pág.59Há um modelo de Registro de Problemas (em Excel) disponível no material do curso.Um modelo pode ser encontrado na Seção Gestão de Projetos.

Diagrama de Aranha

(gerenciamento da capacidade organizacional)

Verificar a capacidade (técnica, material, financeira, administrativa e gerencial) para implementar a estratégia de projeto e as suas atividades relacionadas. Execução do Projeto Não permaneceu na nova versão da apostila PMDPro (é apenas citada a ferramenta).
Há um modelo de Diagrama de Aranha (em Excel) disponível no material do curso.Um modelo pode ser encontrado na Seção Gestão de Projetos.

Análise FOFA

Identificar fortalezas, oportunidades, fraquezas e ameaças em um projeto Identificação e Design ou Execução do ProjetoPode ser útil no processo inicial de identificação e design, ou na execução para apoiar decisões do gerente. Não consta na apostila, sendo apenas citada a ferramenta.Um modelo pode ser encontrado na Seção Gestão de Projetos.

Pode ser feito utilizando tarjetas (post-its), sempre em grupo.

Plano de Monitoramento e Avaliação

Controlar e medir o progresso, desempenho e impacto do projeto, a partir do sistema de informação (indicadores). Monitoramento e Avaliação Apostila PMDPro1 – pág.67

Mapeamento dos Processos de Mudança

Estabelecer um sistema de gerenciamento de controle de mudança integrado para ajudar os gerentes de projetos a manter o controle dos projetos desde o início até sua conclusão. Monitoramento e Avaliação Apostila PMDPro1 – pág.73Pode-se utilizar um desenho em fluxograma para o mapeamento, ou outro formato (ver conjunto de slides do curso)

Matriz de planejamento de transição

Definir quais partes dos impactos e dos objetivos do projeto se deseja manter, e estabelecer disposições para a participação das partes interessadas, transferência de ativos, investimentos em capacitação. Transição Final do Projeto Apostila PMDPro1 – pág.77

 

Anúncios

Uma resposta to “PMDPro – Lista de Ferramentas e suas aplicações”

  1. Thairon Brasil Says:

    Agora Sim! Seria bom se pudéssemos fazer a prova com este em mãos!…rs….


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s