Onde você estava no dia 11 de julho de 2013?

O processo de residência permanente ou naturalização varia de país para país. Mas uma coisa eles têm em comum: solicitarão muitos dados e documentos em seus formulários e processos.

Em outro artigo aconselhei contratar uma empresa especializada para relacionar os documentos e dados necessários para estes processos, ajudando a não perder prazos ou enviar documentos errados. Mas… a empresa não têm seus dados ou documentos. Você precisará organizar e enviá-los.

Você sabe onde estava morando há 9 anos? Sabe as datas de início e fim de todos os empregos que teve nos últimos 10 anos? E as datas e escolas/universidades desde o ensino fundamental?

Você tem os originais e cópias de históricos escolares, diplomas, certidões, documentos, registros…?

Você sabe o nome completo, data de nascimento, onde nasceu, endereço, profissão, estado civil de seus parentes de primeiro grau?

Pois é… nós também pensávamos ter. E tínhamos… mas espalhados entre centenas de pastas (físicas e digitais). 

O trabalho de reunir e organizar estas informações e documentos pode consumir muito tempo e paciência, principalmente se você descobrir que precisa deles com um prazo apertado para submissão de formulário.

Se você está se preparando para mudar para outro país, organize estes documentos e informações. Compartilho uma planilha neste artigo (ver abaixo) que ajuda a relacionar datas e informações. É apenas um primeiro passo… esteja pronto(a) para buscar mais informações, dependendo do país e status (residência, naturalização) que você está buscando.

Algumas dicas:

Não se preocupe em traduzir os documentos. Alguns países irão exigir que os documentos sejam traduzidos por tradutores oficiais/credenciados no próprio país. 

  • Mesmo depois de mudar para o país destino, mantenha atualizadas as listas de viagens, estudos, residência e trabalho. Alguns países pedem todas as datas e motivos de viagem depois de sua mudança antes de lhe conceder uma residência permanente.
  • Na dúvida, traga o documento. Você economizar com uma futura remessa internacional de documentos, além de evitar o risco de extravio.
  • Nomeie um procurador no Brasil (obrigado pai por toda ajuda que tem me dado!) com poderes totais para solicitar segunda via de documentos em seu nome – do contrário será preciso fazer uma viagem só para obter uma certidão ou histórico.

A planilha abaixo é apenas um primeiro passo. Quanto mais organizado e mais informações você tiver, menor será seu trabalho ao aplicar para status em outros países.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s