Sawabona Shikoba

Sawabona ShikobaHá uma tribo africana que tem um costume muito bonito. Quando alguém faz algo prejudicial e errado, eles levam a pessoa para o centro da aldeia, e toda a tribo vem e o rodeia. Durante dois dias, eles vão dizer ao homem todas as coisas boas… que ele já fez.

A tribo acredita que cada ser humano vem ao mundo como um ser bom, cada um de nós desejando segurança, amor, paz, felicidade.

Mas às vezes, na busca dessas coisas, as pessoas cometem erros. A comunidade enxerga aqueles erros como um grito de socorro. Eles se unem então para erguê-lo, para reconectá-lo com sua verdadeira natureza, para lembrá-lo quem ele realmente é, até que ele se lembre totalmente da verdade da qual ele tinha se desconectado temporariamente:

“Eu sou bom”
Sawabona Shikoba!

SAWABONA, é um cumprimento usado na África do Sul e quer dizer:
Eu te respeito, eu te valorizo, você é importante para mim

Em resposta as pessoas dizem SHIKOBA, que é:
Então, eu existo para você

Na caminhada que fiz durante o período em que coordenei o Projeto Redes de Desenvolvimento, vivenciei muitas histórias de superação, de sucesso, de partilha, de solidariedade – em seu sentido mais profundo: ser solidário é tomar para si as alegrias e tristezas, os avanços e dificuldades, e dividir o sentimento e a tarefa, positiva ou negativa. É muito mais que dar o ombro, é dar as mão e seguir junto… absorvendo intimamente, verdadeiramente, parte do sentimento.

Dentre as histórias que presenciei e ouvi, me recordo de um caso que me tocou profundamente – que comprovou que a metodologia Gol.d vai muito além da poupança, do empreendedorismo.

Um dos membros de um Gol.d (não me recordo se no Ceará ou Rio Grande do Norte) havia desistido de participar do grupo. No início, todas as outras participantes acreditaram que ela desistira porque não tinha dinheiro suficiente para poupar semanalmente com o grupo.

Uma a uma, as participantes visitaram a desistente, perguntando porque desistira, pedindo que retornasse, destacando o quanto ela era importante para o grupo.

Duas semana depois, a desistente retornou ao grupo. Durante a reunião, ela confessou às lágrimas, que havia saído porque pensava ser apenas mais uma no grupo. As visitas que ela recebeu, o quanto as pessoas insistiram em seu retorno, a fizeram perceber que ela era muito importante, que era querida, que todas queriam verdadeiramente sua presença e participação.

Em seu depoimento, disse que o poupar e empreender eram sim importantes, mas que o que realmente a fez voltar foi se sentir querida… e sua vida mudou daí por diante… para sempre.

Sawabona!

Gol.d

Anúncios

6 Respostas to “Sawabona Shikoba”

  1. Severa Says:

    SHIKOBA!
    obrigada, Edson!
    Você partilhou sua experiência e sua visão da mesma.
    Assim crescemos.
    Hoje uma amiga que trabalha buscando se manter em estado de autonomia e desenvolvimento de sua pessoa, no sentido mais profundo,
    ao dizer não a um projeto que a arrastava para a tristeza e menos valia,
    ao voltar a sorrir disse:
    – Estou feliz porque percebo que cresci. Posso dizer não sem elevar minha voz, nem alterar meu estado interior. E nem me deixar levar pelas raivas do outro. Olho e posso interagir em desenvolvimento, respeitando e sendo respeitada.
    SAWABONA!
    Você, Edson é muito importante para mim.

  2. Wladiane Medeiros Says:

    Sawabona Edson!

    Quantas maravilhosas lições de vida tivemos no Projeto Redes hein! O contato com a comunidade nos fez perceber o quanto pequenas coisas, pequenos gestos de carinho, afeto e de amor podem transformar a vida das pessoas. Hoje lembro com saudades dos variados momentos que tive no Redes e reflito o quanto aprendi com todos eles. Obrigada pela oportunidade que me deu de vivenciar o Projeto Redes.

    Abraços!!!

  3. Rafael Andrade Says:

    Sawabona Edson!
    Você saberia me dizer mais detalhes sobre essa tribo? Fiquei com vontade de conhecer mais!!

  4. Alescio C Fonseca Says:

    Estou com a mesma curiosidade do Rafael Andrade, gostaria de saber qual o nome dessa tribo e do local onde eles vivem,


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: