7 vidas, 7 anos, 7 reais

stick_figure_holding_seven_1600_clr_7796Pitágoras afirmou que o sete é um número sagrado, perfeito e poderoso, além de mágico.

No estudo da numerologia, o sete é definido como um número que encerra uma plenitude, algo que não precisa de um complemento – um número que torna algo completo ou perfeito.

Em diversas religiões o sete está presente como número místico, indicando o processo de passagem do conhecido para o desconhecido. Representa ainda o triunfo do espírito sobre a matéria.

E eu me encontrei com o 7… trêz vezes e um único momento.

Recentemente visitei comunidades que apoiamos através de um projeto de combate e prevenção ao trabalho infantil, onde tive a oportunidade de conversar e entrevistar diversas crianças e suas mães.

Uma das entrevistas “mexeu” comigo. Muito.

Uma senhora mãe de 7 crianças, onde uma delas participa do projeto, é deficiente de um braço, viúva, e sustenta seus filhos com apoio apenas do bolsa família.

Ao perguntar sobre o dia a dia de seu filho de 9 anos que participa do projeto, ela me explicou que ele frequenta a escola, vai aos encontros do Projeto, e que nas horas vagas “ajuda” na horta que a família tem no quintal de casa.

Eu quis saber um pouco mais sobre esta ajuda nas horas vagas, e ela respondeu que “lá em casa, passou dos 7, vai pra enxada”. Sem esta “ajuda” das crianças na horta, por ela ser deficiente, não conseguiria dar conta…

Perguntei mais sobre a horta, e ela me disse que a maior parte do que é cultivado é consumido pela família, mas que uma parte é trocada com vizinhos por outros produtos, ou por pequenas quantias de dinheiro que ela guarda para pagar a conta de água.

– O dinheiro do bolsa família e da previdência vai todo para comida dos meninos. Não sobra nada para pagar a água. É uma luta todo mês para conseguir pagar a conta – me confessou ela.

E, com um largo sorriso, ela finaliza:

– Mas tudo vai dar certo, meu fio. Deus tá ajudando, e tudo vai melhorar agora.

7 reais.

A conta de água dela é de apenas 7 reais.

E, do valor da bolsa família, não sobra o suficiente para pagar esta conta.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Esta realidade me caiu como um raio na cabeça no exato instante em que preocupações desnecessárias me rondavam uma possível multa que teria (terei) que pagar. Multa que não me deixará sem água, sem comida, que sequer irá alterar meu orçamento mensal nem me deixar em dívidas.

Para além da minha egocêntrica preocupação, me cai a venda da realidade que pessoas como o aquela senhora vive todos os dias, todos os meses.

Ainda comovido e com olhos cheios d’água pela sua situação, mas contagiado pelo seu sorriso, prefiro encerrar este post sem uma conclusão ou reflexão.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Veja nos posts a seguir as versões em inglês, espanhol e francês deste texto.
Meus agradecimentos ao Aflatoun e a Almudena Corral pela tradução.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

– 7 são as virtudes: Fé, Esperança, Caridade, Prudência, Justiça, Força e Temperança.

– 7 são os pecados capitais: Soberba, Ira, Inveja, Luxúria, Gula, Avareza e Preguiça.

– 7 são os sacramentos da Igreja Católica: Batismo, Confirmação, Eucaristia, Penitência, Unção dos Enfermos, Ordem e Matrimônio.

– 7 são os braços do candelabro judeu. O símbolo sagrado do judaísmo é o memorá, candelabro com sete braços indicando os sete dias da criação.

– 7 são as notas musicais com 7 escalas, 7 pausas e 7 valores.

– São 7 as cores do Arco-Íris.

– 7 foram as pragas do Egito.

– No sonho do Faraó Egípcio (Bíblia) tinha 7 vacas gordas, 7 vacas magras, 7 espigas cheias, 7 espigas vazias. José decifrou o sonho como 7 anos de fartura e 7 anos de seca.

– São 7 os Arcanjos: Miguel, Jofiel, Samuel, Gabriel, Rafael, Uriel e Ezequiel.

– 7 são as Leis Universais: Natureza, Harmonia, Correspondência, Evolução, Polaridade, Manifestação e Amor.

– 7 são os dons do Espírito Santo: Sabedoria, Entendimento, Conselho, Força, Ciência, Piedade e Temor a Deus.

– São 7 os nossos chacras :Básico, Esplênico, Umbilical, Cardíaco, Laríngeo, Frontal e Coronário.

– 7 são os grandes mensageiros: Krisna, Buda, Lao-Tsé, Confúcio, Zoroastro ou Zaratustra, Moisés e Jesus.

– 7 são as personalidades de Deus (segundo Zoroastro): Luz Eterna, Omnisciência, Retidão, Poder, Piedade, Benevolência e Vida Eterna.

– 7 meios tem o homem para se tornar puro (segundo o Budismo) : Domínio de si mesmo, Investigar a verdade, Energia, Alegria, Serenidade, Concentração e Magnanimidade.

– 7 são as virtudes: Humildade, Liberdade, Castidade, Paciência, Abstinência, Caridade e Diligência.

– 7 são as Obras de Misericórdia Espiritual: Dar um Bom Conselho, Instruir os Menos Esclarecidos, Corrigir os que Erram, Consolar os Aflitos, Perdoar as Injúrias, Suportar Pacientemente as Fraquezas do Próximo e Rezar pelos vivos e Falecidos.

– 7 dias para a criação do Mundo

– 7 São os dias da semana.

– 7 reais é a conta, a partir dos 7 anos todos(as) têm que ajudar, para que 7 vidas tenham água.

water_faucet_drop_1600_clr_11410

Anúncios

3 Respostas to “7 vidas, 7 anos, 7 reais”

  1. JOSÉ GERALDO DA SILVA Says:

    Incompreensível a distância entre o materialismo consumista e o humanismo cristão! O individualismo exacerbado está a destruir em cada um a percepção do outro; e quando temos resolvido nossos problemas, achamos, erroneamente, que tudo está resolvido para todos.
    J. Geraldo

  2. Severa do Carmo Says:

    A reflexão diante de uma realidade percebida nos faz avançar o nível de consciência. Rico processo, que pode nos conduzir a ações úteis e possíveis, sabendo-se que o movimento de cada estrela ou cada ser humano, em unidade vai construindo e restaurando a Generosidade original, com que a Criação nos brinda a cada respiração, a cada dia, ou 7 dias, 7 anos, 7 décadas, ou mesmo 7 gerações que se renovam.

    Para a senhora entrevistada, a numerologia coincide com a chamada idade da razão, isto é, quando a criança percebe a morte existe.

    Chegou aos 7, vai pra enxada: que evolução possível no cabo da enxada?
    A compreensão da importancia da terra que faz nascer o feijão, da água pra irrigar, da noite pra descansar, da sombra das árvores…. A verdade, a diligência.

    Parabéns, Edson! Bom tema que poderia durar muitas postagens.

  3. Priscila Santana Says:

    Magnifico eu diria (do post) , se arelidade não fosse tão agressiva!
    Parabéns Edson, é sempre um prazer ler seus textos.São tocantes.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: